....  

 Home  |  Astronomia  |  Sistema Solar  |  Universo  |  Especiais  |  Diversos

DICIONÁRIO DE ASTRONOMIA

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z


K

1. Abreviatura de kelvin, unidade de temperatura no sistema internacional medida a partir do zero absoluto (-273,15º C, -459,67º F).
2. Sexto tipo espectral das estrelas segundo a classificação de Harvard. Estrelas vermelhas, com temperatura superficial média de 4.700 K.

Kaffaljidhma (Gamma Ceti)

A Cabeça da Baleia, nome árabe, inicialmente empregado para designar toda a constelação, mas que depois passou a ser usado somente para esta estrela.

Kaus Australis (Epsilon Sagittarii)

Sul do Arco, expressão árabe destinada a designar a região austral do arco e flecha do Sagitário.

Kaus Borealis (Lambda Sagittarii)

Norte do Arco. Veja Kaus Australis.

Kaus Meridionalis (Delta Sagittarii)

Meio do Arco, expressão árabe.

Keid (Omicron Eridani)

Ovos, nome árabe proveniente da expressão Al Kaid.

Ke Kwan (Beta Lupi)

Oficial Cavaleiro, denominação de origem chinesa.

Kelaine (16 Tauri)

Quelaine, uma das filhas das Plêiades.

kelvin

Unidade de temperatura no sistema internacional. Por definição, a temperatura de zero kelvin (o ponto zero da escala kelvin) é colocada no zero absoluto, e equivale a -273,16°C (ou seja, 273,16 graus centígrados negativos). Uma diferença de um kelvin é igual à diferença de um grau centígrado, daí, para converter graus centígrados em kelvin, soma-se 273,16 à temperatura em graus centígrados. Inversamente, para converter kelvin em graus centígrados, subtrai-se 273,16 da temperatura em kelvin. A abreviatura de kelvin é K (a letra k maiúscula).

Kepler, Johannes (1571-1630)

Astrônomo e matemático alemão que descobriu o verdadeiro formato das órbitas planetárias. Em 1601 Kepler substituiu Tycho Brahe como matemático imperial em Benatek, um observatório próximo a Praga. Utilizando as descrições acuradas de Brahe, Kepler tentou explicar os movimentos orbitais dos planetas. Primeiramente focou sua atenção em Marte. Como Kepler acreditava na existência de uma ordem divina no Universo que poderia ser expressa em termos matemáticos, ele tentou descrever o mundo de uma forma matemática. Porém ele não conseguiu encaixar a órbita de Marte em qual quer fórmula matemática, já que insistiu em descrever a órbita de Marte como sendo circular e com velocidade constante. Após inúmeras tentativas, ele descobriu que uma elipse, com o Sol no centro, descrevia perfeitamente a órbita de Marte. Apesar do uso da elipse se opor à astronomia deixada por Ptolomeu (pois Ptolomeu acreditava que os círculos eram uma forma divina e, como os planetas eram divinos, eles se movimentariam em círculos), a utilização desta primeira elipse permitiu que Keppler previsse com precisão o movimento dos planetas. Em 1609 ele publicou suas descobertas no livro "Astronomia Nova" (Nova Astronomia). Após descobrir que as órbitas planetárias eram elípticas, ele descobriu que a duração da órbita de um planeta depende de sua distância com relação ao Sol e que sua velocidade não é constante. Mais tarde, Kepler trabalhou com a teoria óptica e projetou um telescópio que foi muito bem aceito.

Kepler, Leis de

Três leis, escritas por Kepler, que governam a movimentação planetária:

  1. Todo planeta se movimenta numa elipse em torno do Sol, o qual se encontra num dos focos.

  2. O raio vetor de um planeta, ou seja, a linha de ligação planeta-Sol, percorre áreas iguais em períodos iguais.

  3. Há uma equação fixa, p2 = a3 (onde p é o período orbital e a é o comprimento da eixo principal), que determina o período orbital de um planeta. Os planetas mais distantes levam mais tempo para completar sua órbita.

Kiffa Australis (Alpha Librae)

O Cesto austral, nome árabe que designa o cesto ou prato austral da constelação da Balança.

Kiffa Borealis (Beta Librae)

O Cesto boreal, nome árabe para o cesto ou prato boreal da constelação da Balança.

Kirkwood, Lacunas de

Lacunas localizadas no cinturão de asteroides onde há poucos ou nenhum asteroide. Daniel Kirwood explicou estas lacunas mostrando que elas se situam a uma distância específica de Júpiter, o que faria com que qualquer objeto orbitando em sua zona fosse arrancado de sua órbita.

Kitalpha (Alpha Equulei)

A Pequena Égua, nome do asterismo em árabe.

Kitt Peak, Observatório Nacional de

Observatório localizado próximo a Tucson, no Arizona onde está a maior coleção de telescópios de observação do mundo. O maior telescópio da coleção é o Mayall, com 4 metros.

Kochab (Beta Ursae Minoris)

A Estrela do Norte, nome árabe para indicar a estrela mais importante do Hemisfério Norte.

Kornéforos (Beta Herculis)

Aquele Que Empunha a Clava, nome grego.

Kowal, Charles T.  (1940)

Astrônomo americano, descobriu Leda e o objeto 2060 Chiron (aka 95 P/Chiron).

kparsec

Múltiplo de parsec. Um quiloparsec (kparsec) é igual a 1 mil parsecs, ou seja, igual a 3.260 anos-luz.

Kuiper, Gerard Peter  (1905-1973)

Gerard Peter KuiperAstrônomo de origem holandesa que realizou numerosas investigações no campo da Astronomia planetária. Kuiper descobriu a atmosfera de metano de Titã, maior lua de Saturno, Miranda, satélite de Urano e Nereida, satélite de Netuno. Seu nome está associado a uma região localizada além de Plutão, conhecida como cinturão de Kuiper.

 

 

 

 
Astromador - Astronomia para Amadores